sexta-feira, 15 de julho de 2011

Outros tempos


Lembro de um tempo em que os jogadores saiam do Cruzeiro de duas formas apenas. Ou dispensados por deficiência técnica, problemas com diretoria, treinador, ou coisa do tipo. Ou vendidos e muito bem vendidos para Europa, Ásia, etc. Craques e jogadores em evidência então eram sempre vendidos por milhões.

Agora Henrique se vai para um outro clube brasileiro. Desfalca a raposa e reforça um adversário direto.

Será que o Cruzeiro e sua diretoria, sempre astuta nas compras e vendas, realmente perderam a mão.

O Cruzeiro não é mais aquela vitrine de antigamente?

E o que falar desse nosso parceiro em? O dono do banco é pateticano assumido e já até dirigiu as frangas vespasianas. Ele traz reforços caros para todos os times menos pra raposa. E pra fechar, a marca fica tão feia no nosso uniforme que muitos cruzeirenses esperam sair os uniformes alternativos e retrô para comprar sem o horroroso símbolo laranja.

Estamos mal de diretores? Mal de parceiros? Ou simplesmente estamos vivendo outros tempos onde não somos mais aquela vitrine que costumavamos se?

Não deixe de seguir a Rádio Raposa

Criticas, sugestões, elogios ou perguntas? Mande um email para radioraposa@gmail.com que a gente responde.

Entre e acompanhe a comunidade da Rádio Raposa no Orkut.

Siga a Rádio Raposa no Twitter e fique por dentro das novidades do blog e do lançamento dos podcasts.

5 comentários:

RÁDIO RAPOSA disse...

Pois é... está difícil defender o Perrela. O Henrique ir pro Santos foi duro de engolir.
Agora, ao que parece, vai começar a novela "Fabrício".
Temos que acabar com essa parceria nefasta como o BMG.
Sem chance de Ricardo Guimarães ser justo com Cruzeiro e patético.
O Ex-presidente das frangas deve rolar de rir a cada novo lançamento de uniformes do Maior de Minas.

Queremos a volta do Perrela Raposa Astuta e que o BMG vá pra PQP.

DanielMuniz disse...

O futebol como era antigamente morreu. O que existe agora e a doutrina do dinheiro. Quem paga mais, leva. O futebol morreu. Por isso que não vou mais ao estádio. Sempre ia torcer, pois sabia que os jogadores amavam a camisa que vestiam, hoje estão mais preocupados com a grana de uma possivel transferência.

RÁDIO RAPOSA disse...

É verdade o que o Daniel falou.
Comecei a tomar nojo dessas coisas com a seleção brasileira. Hoje nem torço mais pro Brasil.

Alexandre disse...

Eu acho que os jogadores desde sempre ligam mais para o dinheiro, mesmo pq os dirigentes também. Hoje em dia como temos mais dinheiro no mercado do futebol, mais times e mais propostas acontecem mais negociações.

A diretoria do Cruzeiro não pensa duas vezes em vender um jogador que ache que não vale a pena financeiramente, mesmo que o cara seja o maior cruzeirense do mundo.

Por isso não culpo mais os jogadores. Já até perdoei por o Dida, que na época da sua saida ficou marcado como mercenário, entre outros.

Deixar esses jogadores é culpa somente da diretoria, que não foi rapida e astuta o suficiente pra manter o jogador na Toca.

Anônimo disse...

Talvez o Cruzeiro não seja mais esta vitrine mesmo. Acho que nós não estamos mais com esta bola toda, infelizmente. A escassez de títulos faz com que o Cruzeiro tenha menos visibilidade e faz com que os jogadores sejam menos valorizados. O Henrique vai ter o mesmo caminho do Jonathan, vai ser valorizado no Santos e será vendido para europa bem mais caro do que se vendessemos diretamente para os gringos.
O que precisamos é de investimento no time, para que possamos ganhar os títulos e valorizarmos nossos jogadores, pois eles serão vendidos de toda forma. Mas o Perrela quer fazer "omelete sem ovos".
Estou muito preocupado com nosso futuro, esta acontecendo um movimento muito grande da mídia, para que somente os times do eixo se destaquem. É so ver a grana que times como Conínthians e Flamengo ganham com direitos de tv e patrocínios. Querem fazer uma nova ordem no futebol, e desta forma, em um futuro breve, seremos como na Espanha onde só existem 2 times grandes. Tô muito preocupado.
Bruno Rádio Raposa