domingo, 5 de setembro de 2010

Com o Mestre Cuca no Comando, Raposa Janta o Porco

Palmeiras vs Cruzeiro (Domingo, 5 de Setembro de 2010)

Clássico interestadual reunindo os dois ex-Palestra Itália, Cruzeiro e Palmeiras entraram em campo só pensando em vencer.
Aos mais atentos, confronto marcado também por alguns reencontros, como a do atacante Kléber e do técnico Luis Felipe Scolari com o Maior de MG. Eles devem estar com saudades. Muitas saudades...
Bom, ingredientes extras ao duelo que, ao fim do jogo, acabaram em segundo plano.
O brilho deste novo capítulo envolvendo os dois times é todo nosso. Alguma dúvida?!
Sim, tais elementos tornaram-se pequenos, inúteis para a história deste jogo que resgata aos torcedores celestes o sabor da vingança e da justiça em campo. Vencemos e convencemos com todas as forças de nossas tradições.
Àqueles que ainda teimam em duvidar de nosso poder, heis a chance de reconhecê-lo. De dar os méritos a quem os tem. E de se calarem, pois em nada nos amedronta frases do tipo: '' Aqui é Palmeiras ''.
Nós somos maiores que tudo isso. Que as porcas se abracem às galinhas e não nos incomodem mais até que um novo confronto seja marcado.
Que virada sensacional! Que aula de futebol! Que bela vingança!
Que a força continue conosco para todo o sempre.

O esquema 3-5-2 em discussão

O futebol é assim mesmo, meus amigos. As coisas mudam do dia para a noite. Algumas vezes, da água para o vinho.
Ontem, o esquema que tanto nos ajudou a melhorar na tabela, o 3-5-2, hoje, é alvo de questionamentos.
Vai dar pano pra manga...
E antes que os torcedores mais eufóricos, ou toda a corja da GaloPress, ousem em maldizê-lo, eu gostaria de fazer, aqui, a minha defesa. O que não quer dizer que defendo esta ou aquela formação de jogo, é claro.
Tudo é uma questão de momento, de propósito.
Quem assistiu ao jogo deve ter percebido, obviamente, o quanto melhoramos depois das alterações do técnico Cuca. Que, certamente, tornara-se um dos personagens centrais e mais importantes desta grande virada.
Para muitos, o que parece um tanto óbvio, pode não ser para o treinador. E eu explico o porquê através de uma perguntinha básica:
Estávamos tão mal assim durante o primeiro tempo?
Eu penso que não. Até levarmos o primeiro gol, a equipe se comportava relativamente bem em campo, marcando forte e tentando sair de forma organizada para o jogo. Tudo dentro dos conformes tendo em vista a nossa condição de visitante.
O time estava, creio eu, esperando o melhor momento para dar o bote. Um erro do adversário que não veio no tempo esperado.
Heis que o dedo do árbitro entra em campo. Um pênalti duvidoso depois de uma falta inexistente sobre aquele cai-cai, o chileno Valdívia, foi marcado. Tudo o que o inofensivo Palmeiras, que só chegava através das bolas paradas, tanto precisava.
Daí o estrago só fez aumentar, depois do segundo gol palmeirense, que veio, também, através de uma bola parada.
Sim, sentimos o golpe. Uma mexida geral para a segunta etapa tornara-se, então, a nossa única salvação.
E ela veio. Méritos para o nosso mestre Cuca, que não só alterou o esquema (que não vinha funcionando diante de tais circunstâncias), como também teve a coragem necessária para lançar em campo o argentino Ernesto Farias.
No fim, poderíamos ter vencido até por um placar mais acachapante.
Graças aos nossos guerreiros, mandamos para bem longe toda a arrogância de nosso ex-xará.

Análise técnica

Para os que buscavam uma respota, sim, o Farias parece a solução. Para uma estreia, agradou bastante. E fez um gol importantíssimo, daqueles que consagram a atuação de qualquer um.
Já o W. Paulista, por sua vez...
Como se não bastasse a sua péssima performance (rotina, ultimamente), o cara ainda comete um pênalti infantil.
Mas, por mais duvidoso que possa nos parecer, o camisa 9 celeste - e que esperamos que se torne o ex-camisa 9 - não pode ignorar certas questões. Afinal de contas, quem no mundo do futebol já não conhece a fama do árbitro Heber Robeto Lopes?!
Sim, é o mais caseiro entre todos os integrantes que compoem o quadro. E o W. P. foi, mais uma vez, um asno . Burro mesmo.

Outros destaques:

Um deles é Roger, que, finalmente, entrou para decidir. E para calar, mesmo que momentaneamente, a boca deste blogueiro que tanto o critíca. Eu quero mesmo é ficar calado, ok '' Chinelinho '' ?!
O outro é o lateral Jonathan. Um de nossos mais atuantes e talentosos jogadores, parece ter deixado o seu futebol em outro lugar.
Desde o começo do ano, a sua queda de rendimento vem sendo observada. Fato preocupante, pois além de importante para o grupo, é um atleta cujo valor, em cifras, interessa muito ao clube.

Entre os demais, eu gostaria de falar sobre mais dois nomes: o zagueiro Léo e o volante Marquinhos Paraná.
O primeiro mal chegou e já tem prestado bons serviçoes ao clube. O manto celeste não parece pesar pra ele. Bom sinal.
O segundo parece estar retomando o seu bom futebol, que aliás, deverá ser muito bom para que ele perca de vez o rótulo conquistado junto ao ex-comandante Adilson Batista.
Surgem, assim, dúvidas bastante interessantes e positivas para o Cuca, que tanto necessita de um banco de reservas à altura do time titular. Que ele faça um excelente uso destas peças.
Gilberto e Leonardo Silva, inclusive, devem voltar. O antigo lateral, em breve.

Por que não sonhar?!

Com a derota do Fluminense para o Bugre, em Campinas, diminuimos ainda mais a diferença para o líder do Brasileirão, que já não depende de si para continuar na ponteira (é que aquele time malcheiroso de SP tem um jogo a menos e ultrapassaria o tricolor carioca em caso de vitória sobre o Vasco).
Com mais estes três valiosos pontos somados à tábua de classificação, fechamos o turno com uma desvantagem não muito grande em relação aos demais times que correm em nossa frente. E adquirimos, consequentemente, uma grande confiança para a sequência da competição.
Agora é trabalhar duro para que o segunto-turno da edição 2010 do Campeonato Brasileiro seja igual a do ano passado. Que, lembrem-se, nos deixou em condições até de lutar pelo título.

Saudações celestes.
Avante, Cruzeiro!


postado por Gustavo Campos

5 comentários:

RÁDIO RAPOSA disse...

Pois é...
Mestre Cuca tá com alguns bons problemas pra resolver.
Agora eu pergunto....
Farias deve ser titular ou deve ser utilizado como foi contra o Palmeiras?
W Paulista não tá rendendo mas ajuda mais na marcação que o Argentino. Pelo menos na teoria.
Será que dá pra entrar jogando com El Tecla?
Não sei... só sei que estou feliz demais!!!!!!!

gustavo disse...

Agora o que mais interessa é definir as melhores opções, unir o grupo e pegar de vez o embalo para colar nos ponteiros.
Faltam 19 jogos e o time tá criando corpo para a reta final.
To confiante no trabalho do Cuca e dos jogadores.
E eu também to feliz demais.

Bruno disse...

Por enquanto acho que Roger e Farias tem que entrar no segundo tempo, como foi ontem, como armas secretas para mudar o jogo. Voltando o Léo Silva e Gilberto teremos mais 2 boas opções. Temos que afastar o fantasma das contusões,pois com este grupo podemos sonhar com o título.

Bruno disse...

Olhem essa: Kalil aprova a aplicação do cacete em seus jogadores, desde que durante a madrugada.

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/atletico-mg/noticia/2010/09/kalil-nao-faz-mal-os-jogadores-tomarem-um-cacete-na-madrugada.html

RÁDIO RAPOSA disse...

HAUHAUAHUAHUAHUHAUA.
é chacota é cocota!
essas frangas só servem pra fazer a gente rir mesmo.