quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Como dizia Michael Jordan...

Cruzeiro vs Ceará (Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010)


'' Foi feia, mas foi uma vitória. E é isso que conta.
No passado, quando jogamos feio e ganhamos, fez a diferença no final. '' (Michael Jordan)

O ano era 1993. O Chicago Bulls de Michael Jordan buscava o tri-campeonato da NBA.
Ciente das dificuldades, o atleta do século XX (que me desculpem os fãs de Pelé), sintetizava muito bem, através desta frase, a situação vivida por ele e seu time naquela época. Vencer era preciso. Pouco importava como.
Lembrei disto ontem, tão logo soou o apito final do árbitro.
E seria bom se a torcida celeste também refletisse sobre esta questão. Os grandes campeões sabem como chegar a grandes conquistas. E nunca é fácil. Pra ninguém.
Agora é hora de darmos toda a força que o elenco precisa e merece. É hora de buscarmos soluções para eventuais dificuldades. Que, na verdade, de eventuais não tem nada.
O Ceará valorizou cada ponto conquistado. Eles dificultaram ao máximo. E até o fim do campeonato não será diferente, seja qual for o time a ser batido.
Seguindo ainda o exemplo do REI, vou ainda mais longe. Quem não se lembra de nossa inesquecível campanha do título brasileiro de 2003?!
Pois é. A verdade é que nem todas as 31 vitórias de nossa super campanha foram obtidas através de um bom futebol.
Naquele ano, também vencemos com placares magros e um futebol pouco convincente. Aconteceu em 3 ou 4 oportunidades, se não me falha a memória. A arrancada final veio depois de uma vitória feia e magrinha contra o Figueirense, lembram-se?
EXEMPLOS A SEREM SEGUIDOS.
Enfim, apesar de não ser ter sido da forma ideal, vencemos. Pode ser considerado, sim, um bom sinal.

Remando...

O Cruzeiro venceu. Somou 3 pontos.
O Corinthians, também. E fora de casa, contra um forte oponente, o Santos (nosso próximo adversário).
Ele têm, ainda, um jogo a menos.
PACIÊNCIA! Vamos com calma. Não vamos assumir a liderança do dia pra noite. É muito difícil.
Vencer sempre foi e sempre será fato comum àqueles que ponteiam o certame. Tropeços não são frequentes para eles.
Temos, portanto, que continuar vencendo. De 3 em 3 pontos aumentamos as nossas chances.
Sim, esta é a dura realidade de um candidato ao título. Ainda faltam muitos jogos e teremos de ter consciência disto.
E não podemos permitir que a ansiedade nos atrapalhe. Ontem, tal sentimento quase nos prejudicou.

A República Argentina do Cruzeiro

A China Azul está eufórica. E não é pra menos.
As mudanças são nítidas. A atitude é outra. O nosso poder ofensivo, também.
Temos, enfim, uma dupla de argentinos que veio para abalar as estruturas da Toca da Raposa.
Com Farias e Montillo, não tem mais aquela história de bola perdida.
Esses caras não afinam pra ninguém, jogam duro durante todos os noventa minutos de jogo - mais os descontos.
Montillo tem se tornado, a cada dia, o nosso ponto de equilíbrio no meio de campo. E por que não, também de desequilíbrio.
Ele assume mesmo a responsabilidade. Não desiste. Parte pra cima. Decide.
Farias é cheiro de gol. É puro oportunismo. Ele empurra pra dentro do jeito que for.
O nosso manto azul-estrelado caiu muito bem a estes dois hermanos. Ambos vieram para ficar.
Força, guerreiros!

Erros de passes

Pecamos muito neste fundamento. Excessivamente.
A consequência natural deste problema não poderia mesmo ser outra a não ser o baixo rendimento da equipe.
Em especial, durante o primeiro-tempo.
Criamos pouco. Pior, ainda cedemos diversos contra-ataques ao adversário. Corremos sérios riscos.
Era extamente isso o que eles tanto queriam. Porém, não aproveitaram.
Sabíamos, entretanto, o quanto seria complicado furar a defesa cearense.
Que, então, tais erros não se repitam no próximo jogo. Pois, certamente, será fatal. O Santos não é o Ceará.

Sai Roger, entra Everton

Substituição importante. Convenhamos, foi mesmo necessária.
Desta vez, a escalação de Roger ao lado de Montillo não deu certo. Tudo bem...
Cuca não vacilou e já no intervalo da partida efetuou a troca. Os ajustes surtiram o efeito desejado e dali em diante passamos a dominar o jogo.
A questão agora é saber ao certo o momento exato de utilizar determinadas formações. E, inclusive, contra quem as lançar.
Trabalho para o Cuca. Salutar dor de cabeça. Sinal de que temos, sim, opções.

China Azul

Ontem a torcida esteve ótima. Marcou presença. Apoiou, aplaudiu, cobrou, pediu raça. E comemorou. Soltou o grito, que até os 36 minutos teimava em não sair. No fim, a festa tomou conta da Arena da Raposa.

Arbitragem

Desta vez, as reclamações passaram para o lado de lá.
Vamos analisar...

Saudações celestes.
Avante, Cruzeiro!

Postado por Gustavo Campos

5 comentários:

RÁDIO RAPOSA disse...

Gostei dessa lembrança do Michael Jordan. O Cruzeiro é um time vencedor e temos que nos espelhar em vencedores como o ele.
Concordo com o Gustavo, Jordan foi o maior atleta do século passado. Em segundo o Maradona. hehehehe

Bruno disse...

Temos que entrar com o Éverton e Montillo no meio. Roger tem que ser opção para segundo tempo. Ontem com os 2 armadores perdemos o meio campo no primeiro tempo e isso quase custou a nossa vitória.
A zaga ficou desprotegida, pois o Fabrício e Henrique tbém sobem muito, por isso precisamos de 3 volantes. Dependendo da situação de jogo, aí sim podemos colocar Roger junto com Montillo.
Henrique e Léo são desfalques certos por suspensão para o próximo jogo. Caçapa e principalmente Robert devem voltar.

gustavo disse...

Esse tipo de vitória, conquistada da forma como foi, só mostra o quanto o time está determinado e acreditando no título.
Vamos com paciência, jogo a jogo.
Ontem os erros de passes prejudicaram bastante, mas não creio que isso se repetirá contra o santos.

Clítia Milagres disse...

Nao pude assistir o jogo mas saber que conseguimos marcar 2 gols na defesa menos vazado do campeonato...é tudo de bom!!! Mais três pontinhos e uma vitória rumo ao título.

Ledilene disse...

Falou e disse, Gustavo! Mas é de se admirar a competência do time atual, a força de vontade de ir atrás de objetivo único de todo o elenco: ser campeão! Trabalhos bem feitos são premiados sempre! Não é fácil disputar com time em vantagem, mas vamos acreditar! E quanto aos erros, no último jogo o time estava desconcentrado, coisa que acredito não acontecer mais! O apoio da torcida tem sido fundamental! É de se dar os parabéns pra toda a China Azul.

Abraços,