segunda-feira, 12 de abril de 2010

Empate tem sabor de derrota

Ipatinga vs Cruzeiro (Segunda-feira, 12 de Abril de 2010)

Primeiro jogo das semi-finais do Campeonato Mineiro: Empate sem gols tem sabor de derrota para o Cruzeiro

Disputado no Ipatingão, foi uma partida de dois tempos distintos. E talvez, de interesses opostos, pois apenas uma equipe saiu de campo satisfeita com o placar em 0 a 0. Resultado que mantém o confronto em aberto, com amplas chances de classificação, tanto para o Cruzeiro como para o Ipatinga.
O primeiro tempo do jogo foi morno, com poucas chances para ambos os lados. A forte marcação foi a tônica do jogo até aquele momento, ninguém conseguia furar a defeza adversária. Os goleiros pouco trabalharam.

Já o segunto tempo foi totalmente o inverso. O Cruzeiro, graças às alterações realizadas por seu treinador, passou a comandar as ações. Ao Ipatinga, restou apenas a tarefa de se defender e tentar subir ao ataque em contra-golpes.
Explorando muito o seu lado direito, o Cruzeiro criou inúmeras chances de gol, porém não foi feliz nas finalizações. O goleiro Douglas acabou se tornando o grande nome de sua equipe.


Arbitragem

Foi bem. O Árbitro Emerson de Almeida Ferreira teve critério, saiu-se bem na parte técnica e também na parte disciplinar.
Conseguiu controlar bem o jogo mesmo distribuindo pouquíssimos cartões. Mostrou segurança e autoridade.
A única ressalva ao trio ficou por conta de um impedimento mal marcado ainda no primeiro tempo do jogo, num lance em que Thiago Ribeiro recebera de cara pro gol.

Adilson Batista

Mais uma vez saiu de campo como um dos grandes protagonistas do espetáculo. As suas intervenções foram alvo de críticas e elogios, tanto por parte da imprensa, como da China Azul. Opniões das mais variadas espécies continuam em total divergência. Este é o Adilson, sempre causando polêmica. Sempre se reinventando.
Mas uma coisa é inegável, o treinador celeste não exitou em lançar mão de toda a sua capacidade de surpreender o adversário.
E a equipe precisava, sim, de uma mexida geral (tática e técnica).
Independentemente do resultado, o fato é que o Cruzeiro cresceu muito durante o segundo tempo. O time do Vale do Aço, acuado, mal conseguia sair de sua intermediária. O tigre foi massacrado!
Faltou o gol, é verdade. Méritos totais ao goleiro Douglas, que fechou a meta adversária.

Graças a tudo isto, veio a mim lembranças de uma pérola lançada pelo ex-técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, que um dia disse assim: '' o gol é só um detalhe ''.
Detalhe que, para muitos, tem nome: W. Paulista. A ausência do '' homem-gol '' foi, para muitos, o elemento que faltara.
Tenho as minhas dúvidas.
Tal questionamento será, inclusive (além de outros, como a permanência em campo do '' meia '' Gilberto), motivo para novas polêmicas.
Eu, no entanto, discordo. Desta vez, estou com o nosso treinador. Penso que ele fez o melhor possível. Ele fez aquilo que estava ao seu alcanse. Faltou sorte!

A opção feita pelo equatoriano Guerrón foi fundamental para a mudança de comportamento do time. Jogando pelos lados do campo, ele deu ao Cruzeiro as melhores opções, principalmente em parceria com o lateral Jonathan. Este, inclusive, teve assim total liberdade para atacar em seu melhor estilo, entrando em diagonal.
Gostei do que vi. E como já disse, só faltou mesmo o gol.
Que esta parcela da torcida que hoje faz críticas, fique tranquia. Temos motivos para crer no crescimento do time. O momento é de apoio, pois a Galopress, juntamente com outros bandidos bem mais ocultos, já vem se articulando...


Segunda e decisiva partida

Temos em mãos a vantagem de jogarmos pelo empate. Mas se conheço bem o nosso estilo de jogo, vamos buscar mais esta vitória.
E não devemos mesmo daixar o Ipatinga acreditar na classificação, pois o nosso oponente tem um bom time e vai jogar tudo o que pode.
Não podemos também nos esquecer do que aconteceu em 2005, principalmente se levarmos em conta que o time do Vale do Aço possui um ótimo retrospecto em jogos realizados na Toca 3 neste ano de 2010. Eles sabem disto e deverão utilizar tal fato como elemento de motivação.
Além deste fator, há um outro, ainda mais perigososo: a responsabilidade é nossa.
Mas creio que jogando com muita raça e tomando os devidos cuidados, consiguiremos passar por mais esta etapa.
Vamos que vamos!

Próxima decisão

Será nesta Quinta-feira, às 21:50, contra o Colo Colo. O nosso rival, certamente, vai encarar esta disputa como uma guerra.
Uma simples vitória não os interessa, eles precisam golear. Será mais um grande teste para o Esquadrão Celeste, que tem grandes chances de passar à próxima fase. Isso é Libertadores, meus amigos. Os batimentos cardíacos já estão a mil.

Avante, Cruzeiro!

postado por Gustavo Campos

8 comentários:

RÁDIO RAPOSA disse...

O Guerron foi muito bem. Ajudou a dar outra cara a equipe do Cruzeiro.
Estão falando que não fica até o fim do ano. Será um pena.

Carlão Azul disse...

Jogo muito complicado, o Ipatinga tem um setor defensivo notável cujo goleiro Douglas foi ontem uma muralha intransponível.
Claro que somos superiores tecnicamente e o Cruzeiro deverá passar para a próxima fase, mas como disseram não podemos bobear não. Uma vitória nem que seja magra deve ser sim o objetivo do Cruzeiro no próximo jogo.

Como ouvi dizer o pior que nos aconteceu no jogo de ontem pode ter sido a contusão de Kleber, tomara que não seja nada de grave.

Abração moçada.

Saudações Celestes

Twitter SouCruzeirense

Sou Cruzeirense – Blog
CRUZEIRO: O MELHOR TIME BRASILEIRO DO SÉCULO XX
Clique AQUI e visite a Seção de Brindes do Sou Cruzeirense

Alexandre disse...

E ai Galera da Rádio Raposa,

Achei que no jogo do ontem o Cruzeiro jogou bem. Jogos contra o Ipatinga são sempre complicados. Naquela final de 2005 eu fui nos dois jogos, inclusive no do Ipatingão, e o Cruzeiro mesmo com a vantagem do empate perdeu o título jogando muito mau nos dois jogos. Ipatinga é adversário encardido. Mas pra ganhar no mineirão é só jogar sério que o Cruzeiro passa tranquilo.

Ainda naquele papo do Gilberto concordo com vocês. Não sei se o Gilberto teria condições de aguentar o jogo todo como lateral. E pensando melhor ainda acho que o nível técnico dele tá tão fraco que o Diego Renan mesmo não nos melhores dias tá valendo mais a pena.

Mas queria esquecer esse papo de Gilberto e queria a opinião de vocês em um novo assunto para algum dos próximos podcast. O assunto é a cobertura mineira de futebol e o favorecimento ou não favorecimento de um time nessa cobertura. Ano passado fiquei sabendo dos protestos da torcida do Cruzeiro contra jornais, site e uma emissora de rádio e outra televisão e conheci o site: http://imprensamineira.org/.

Só então comecei a olhar com mais cuidado para as transmissões e comecei realmente a ver esse favorecimento em alguns pontos.

As imagens no link abaixo eu gravei no mesmo dia e na mesma hora assim que o Cruzeiro venceu o Santos no ano passado copiando a tela de dois portais brasileiros. O portal aqui de minas, o que deveria exaltar os nossos times, não celebrou muito a conquista do Cruzeiro no título da notícia. Já o portal global, que tem a direção localizada no eixo rio-são paulo fez questão de destacar na chamada o heroismo de uma vitória com um jogador a menos e tudo mais.

Confiram os links:

superesportes: http://www.flickr.com/photos/alexbh/4515535851/

globo:
http://www.flickr.com/photos/alexbh/4515535261/

É claro que o superesportes dá maior destaque a notícia pois esse portal dá destaque na página principal sempre a apenas dois times. Por outro lado o portal da globo traz noticias de todos os times e apesar de não colocar a noticia do cruzeiro como central fez questão de destacar no texto o heroismo da vitória. Passei então a perceber que grandes feitos do Cruzeiro são tratados como comuns por essa empresa, enquanto feitos as vezes ridiculos e de menores expressão de um outro time mineiro tem um destaque totalemnte exagerado.

Queria saber a opinião de vocês sobre esse assunto.

Abraços!!

RÁDIO RAPOSA disse...

Grande Alexandre!
Mais uma participação certeira!
Cara, o Carlão Azul nos deu uma idéia de fazer podcasts menores separando os assuntos pra ficar mais facil pra galera ouvir.
Pode ter certeza que faremos um com esse tema que você propôs sobre a imprensa, já aproveito e peço autorização para usar as imagens que você colocou aqui no comentário.

valeu!

Daniel disse...

Faltou foi um pouco de sorte p/ o Cruzeiro nesse jogo. Jogou bem melhor q o Ipatinga, que se preocupou, apenas, em se defender na maior parte do jogo.
Pra piorar o Kléber saiu contundido e não joga nos dois próximos jogos.
Espero q a sorte vire no Mineirão.

Daniel Campos (RADIO RAPOSA)

Carlão Azul disse...

Uau. Valeu por tudo o que disse Alexandre.
Há bem tempo venho pregando isso e infelizmente MUITOS Cruzeirenses ainda não fizeram como vc fez, não pararam para analisar a situação e ATÉ hoje não aceitam esse fato como verdade.
No meu blog sempre falei disso, tenho uma tag Galopress que reune muitos textos sobre a ação nefasta dessa imprensa burra (parte dela) e provinciana de BH.

Amigos da Rádio Raposa, não se apressem, façam um planejamento bem feito para montar o podcast. Façam uma versão escrita do que for divulgado lá e vamos atuar conjuntamente para divulgar antes e depois da publicação. Temos de convocar a Nação Azul para tomar definitivamente consciência disso.

Abraços, contem comigo que dentro das minhas possibilidades (poucas pela falta de tempo) ajudarei no que for preciso.

Sds. Celestes

Raposa Azul disse...

Apesar do empate, acho que no segundo tempo o Cruzeiro jogou bem, faltou foi sorte pra bola entrar no gol do Douglas. Acho que no Mineirão não vamos conseguir uma classificação e chegar a final.

Enquanto isso, temos pela frente o Colo-Colo, em um jogo muito mais importante e decisivo.

blograpossazul.blogspot.com

saudações celeste

RUMO AO TRI

Ricardo Drago disse...

bom dia amigos
só jogão hein!

grande abraço
www.meutimedebotao.blogspot.com